Como o cérebro se comunica com o corpo? Aprendendo um pouco mais sobre SINAPSES.

Parece óbvio, e realmente é: O nosso cérebro precisa se comunicar com todo o nosso corpo.
Enviar e receber sinais de orgãos e fazer funcionar o corpo humano de forma harmoniosa, é algo que o nosso cérebro faz, mas para tal requer 20% da energia que o corpo possui.

Neurônios e Sinapses

neurôniosinapse simples

Já sabemos que o nosso cérebro precisa se comunicar com o nosso corpo inteiro, assim
como você deve também lembrar quando aprendeu nas aulas de ciências, que o nosso corpo é formado por células. Também aprendeu que algumas dessas células são neurais, ou seja, são as células que constituem o sistema nervoso. Atribui-se naturalmente a estas células o nome de neurônio.
O neurônio possui meios específicos de se comunicar com os seus iguais, e sinapse, é o nome dado para a forma como os neurônios fazem essas comunicações. As sinapses podem ser químicas ou elétricas, sendo que nas sinapses elétricas há “contato” entre os neurônios, já nas sinapses químicas não há contato físico entre um neurônio e o outro. Na sinapse química há um espaço entre estes neurônios que chamamos de fenda sináptica, onde um neurônio se comunica com o outro através de mensageiros químicos que passam pela sinapse.

Sinapses elétricas

As sinapses elétricas ocorrem por impulsos elétricos e a comunicação neste tipo de sinapses ocorre devido as junções comunicantes que permitem o fluxo de íons entre as membranas dos neurônios que estão se comunicando. Apesar de haver uma menor quantidade de sinapses elétricas se comparadas com as sinapses químicas, as sinapses elétricas são significativamente mais rápidas entre a comunicação dos neurônios.
Outro fator importante e vantajoso para as sinapses elétricas, é que devido as junções comunicantes a comunicação entre os neurônios que fazem sinapses elétricas são bidirecionais, ou seja, as comunicações ocorrem de ambas as direções, de um neurônio para o outro, e não apenas através de um neurônio pré sináptico, para um pós sináptico.

Representação:

sinapse elétrica
Através das junções comunicantes representadas em azul nesta figura, é que o ocorre a passagem bi-direcional de íons.


Sinapses químicas

Nas sinapses químicas há o neurônio pré sináptico e o neurônio pós sináptico. Mensageiros químicos conhecidos como neurotransmissores são liberados na sinapse pelo neurônio pré sináptico, que por fim encaixa-se em um receptor pós sináptico no neurônio posterior, ou é recaptado pelo primeiro neurônio. Ou seja, o neurotransmissor fica disponível na sinapse para se encaixar em um receptor no neurônio pós sináptico, ou é reabsorvido (recaptado) pelo neurônio pré sináptico.
Para detalhar um pouco mais este processo, é importante saber que nas terminações nervosas de cada neurônio há uma certa dilatação chamada de botão sináptico que contém as vesículas sinápticas. São nas vesículas sinápticas que ficam os neurotransmissores que o neurônio pode liberar nas sinapses.

sinapse químicasinapse1
( ilustração de uma sinapse química)

Neurotransmissores

Como dito anteriormente, os neurotransmissores são os agentes mensageiros que circulam pelas células nervosas enviando e trazendo informações.
Essas comunicações químicas influenciam diversas funções mentais e físicas e em um cérebro saudável, há um equilíbrio na modulação desses diversos neurotransmissores.
Uma desregulação do neurotransmissor serotonina, por exemplo, pode causar alterações no humor, no sono e até no apetite. Estudos mostram que baixa quantidade do neurotransmissor serotonina nas sinapses, está de alguma forma relacionada com a manifestação de depressão. Já outros estudos comprovaram a ligação da dopamina com o desenvolvimento da esquizofrenia e do mal de parkinson. Ou seja, podemos perceber a importância destas moléculas de transmissão, já que envolvem todo funcionamento da estrutura mental e cognitiva, assim como controlam nossos músculos e esqueleto.

junção neuro
Essa conexão do neurônio motor com os músculos é chamada de junção neuromuscular, tendo a acetilcolina como principal neurotransmissor envolvido neste processo.


Vias de comunicações: 

Axo-Somática – Ocorre com a sinapse entre o axônio de um neurônio e o corpo de outro.

Axo-Axônica – Quando a sinapse ocorrer entre os axônios de dois neurônios.

Axo-Dendrítica – Chama-se assim por ocorrer entre o axônio do primeiro neurônio e o dendrito do segundo neurônio.

.axo-axonica-axodendritica-axosomatica
Nesta figura é possível identificar as 3 primeiras formas de ligações.

Dendro-Dendrítica – Essa que ocorre com a ligação entre os dendritos de um neurônio para o outro.

Curiosidade:

Ao aprender algo, você está estimulando a comunicação entre os seus neurônios, criando novas vias de comunicações entre eles. É através da estimulação e repetição que ocorre a transformação da memória recente, em memória de longo prazo, sendo assim que aprendemos habilidades e as desenvolvemos. Ao praticar habilidades já adquiridas, você estará fortalecendo as sinapses entre os neurônios relacionados à esta sua habilidade.

Anúncios

1 comentário Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s